Novos Patrimônios da Humanidade/2016–Pampulha pode ser o 20.º Patrimônio da Humanidade do Brasil

O Comitê do Patrimônio Mundial (WHC) está reunido em Istambul, na Turquia, neste mês de jul/2016 para deliberar sobre as novas inscrições na Lista dos Patrimônios da Humanidade, assim como reapreciar e atualizar a Lista do PH em Perigo. Todas as avaliações pelos órgãos técnicos ICOMOS e IUCN já foram feitas e são 28 as Tentativas de Patrimônio da Humanidade indicadas para apreciação.

Há boa notícia para o Brasil: o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte, recebeu aprovação do ICOMOS e deverá ser inscrito como o 20.º Patrimônio da Humanidade no Brasil.

Também estou contente com duas Tentativas que já visitei e que podem ser inscritas: As Obras de Arquitetura de Le Corbusier, que é uma tentativa trasnacional (Índia, França, Suíça, Alemanha, Argentina, Bélgica e Japão). Visitei o edifício japonês desta TPH e é bem fácil visitar o componente argentino, que fica na cidade de La Plata, Província de Buenos Aires. As Obras de Corbusier também receberam parecer favorável do ICOMOS.

Minha terceira chance é a TPH dos Estados Unidos: as Obras-Primas de Arquitetura Moderna de Frank Lloyd Wright, dentre as quais o prédio do Museu Guggenheim em Nova York, que tantas vezes eu já vi e visitei. Mas as outras obras estão espalhadas por cidades dos Estados Unidos, inclusive Los Angeles, cidade na qual eu nunca encontrei um só motivo, até hoje, para visitar.

Além destas, dois países podem ter inscrito seu primeiro PH: Antígua e Barbuda, no Caribe e os Estados Federados da Micronésia, na Oceania.  Eu nunca preciso de desculpa para ir ao Caribe, mas é sempre bom ter algum programa cultural para combinar com as praias, no caso, em Antígua e Barbuda. Vou torcer para que a inscrição dê certo.

Há, como sempre, aqueles lugares que eu passei perto mas que não considerei interessantes o suficiente para justificar a visita (ou não deu tempo!), como Zadar, na Croácia e algumas tumbas medievais na Croácia/Sérvia/Bósnia e Herzegovina/Montenegro.

China, Índia e Irã, como quase sempre, apresentam duas tentativas visando aumentar suas já imensas listas de PH e a China, estimo, em breve ultrapassará a Itália como o país com o maior número de PH.

Também estou contente com a provável inscrição de Gibraltar, enclave britânico no sul da Espanha, pelo seu inegável valor universal (Outstanding Universal Value).

Um dos meus países preferidos, a Tailândia, apresentou duas tentativas, mas consta que teria desistido do Parque Histórico de Phu Phrabat ante o parecer negativo do ICOMOS. Mantém a tentativa do Complexo de Florestas de Kaeng Krachan.

Vou acompanhar, há a transmissão inclusive ao vivo dos trabalhos, com discussões por vezes importantes sobre os novos PH em meio a muita “rasgação de seda” entre os representantes dos países e algumas discussões acaloradas entre países que se estranham (Israel e Palestina, Coreia e Japão, etc.).

Mais informações: http://whc.unesco.org/; http://www.worldheritagesite.org/years/fyear.php?year=2016

O link para o acompanhamento dos trabalhos do WHC é: http://whc.unesco.org/include/tool_stream.cfm com opção de línguas inglesa, francesa e turca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *