Avança a proposta de um novo Patrimônio da Humanidade no Uruguai

Foi favorável o parecer do ICOMOS acerca do pedido do governo uruguaio de inscrição da Paisagem Cultural e Industrial de Fray Bentos na Lista da UNESCO. A decisão final será tomada pelo Comitê do Patrimônio Mundial, que se reunirá em Bonn, Alemanha, entre o fim de junho e o início de julho próximos.

Dando tudo certo, será a segunda inscrição do Uruguai na Lista dos Patrimônios da Humanidade.

Pelo que se lê da justificativa apresentada pelo país sulamericano, a importância universal da Paisagem Cultural e Industrial de Fray Bentos decorre de seu  pioneirismo na industrialização da carne bovina, desenvolvendo o processo de enlatamento da carne, que, assim, a partir do séc. XIX, passou a ser exportada ao mundo inteiro e foi um dos mais importantes alimentos fornecidos às tropas aliadas nas guerras mundiais.

O lugar onde se situa Fray Bentos era estratégico: entre dois rios (Rio Uruguai e Rio Negro), o que facilitava a exportação via marítima e próximo das planícies uruguaias onde se produziu (e se produz) carne bovina de qualidade quase que incomparável.

Para ler o material (em francês): http://whc.unesco.org/en/tentativelists/5496/

Eu não sou muito fã de sítios considerados Patrimônios da Humanidade ligados à evolução histórica da indústria (embora reconheça sua importância) e minhas visitas a lugares assim (notadamente na Grã-Bretanha) foram frustrantes. Dificilmente eu toparia ir à cidade de Fray Bentos (no Departamento de Río Negro, a oeste do país) apenas para visitar os vestígios das indústrias de carne enlatada do séc. XIX, mas, de qualquer forma, vejo com bons olhos os esforços de países como o Uruguai em aumentar a participação sulamericana na Lista da UNESCO. Possivelmente, esta será a única inscrição do subcontinente no ano de 2015.

Leia mais: http://www.inforio.com.uy/noticia.php?id=1030

Image result for fray bentos spread

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *