Cidade Antiga de Berna, Suíça – PH n.º 109

Meu primeiro contato com a Suíça foi logo com a capital, Berna, que, com  seus 120 mil habitantes, parece mais uma cidade do interior (as maiores cidades do país são Zurique, Genebra e Basiléia).

Sempre que a UNESCO inscreve, na Europa ou na América, um “centro histórico” ou uma “old city of…”, já se sabe: o roteiro vai incluir passeios por ruelas de paralelepípedos, visitas a museus e igrejas históricas e prédios antigos, com uma ou outra particularidade.

Berna não foge a esta regra, embora no que se refira aos museus, acabe se sobressaindo pelo Zentrum Paul Klee e pela excelente exposição sobre a vida de um antigo habitante ilustre: Albert Einstein. Tratarei destes assuntos em posts próprios.

É de se notar em Berna a grande quantidade de fontes. Esta logo abaixo fica na principal rua do centro histórico:

DSC05622

A fonte de São Pedro fica na pequena praça da Catedral Protestante Münster: 

DSC05651

Esta retrata um ogro devorando criancinhas… Que belo assunto para uma fonte, não acham?

 DSC05624

A Suíça foi um dos principais focos da expansão protestante no séc. XVI, pátria dos reformadores João Calvino e Zwiglio. Alguns cantões se mantiveram católicos e outros se converteram à fé calvinista, como foi o caso de Berna.

A Catedral (Münster) de Berna foi completada apenas no séc. XIX em estilo neogótico, mas, depois das sublimes Catedrais de Colônia, Aachen, Trier e Estrasburgo, tive que me esforçar para me interessar por esta modesta catedral. Como é protestante, há bem menos o que se ver dentro, pois não há capelas, nem imagens e o altar central não tem decoração. Se algo merece menção são os vitrais. Enquanto eu estava dentro da catedral, tive a sorte de pegar um ensaio de órgão que estava acontecendo naquele momento.

DSC05638

DSC05656

Do alto da torre da catedral de Berna – que eu subi mesmo enfrentando um vento terrível –  é possível ver um grande marco turístico de Berna, a torre-relógio Zeitglockenturm:

DSC05663

DSC05628

Como Berna é a capital da Confederação Helvética (nome oficial da Suíça), aquela coisa do turismo cívico acaba acontecendo. Eu tenho boas experiências com visitas a parlamentos (Hungria, Áustria, Dinamarca, Uruguai) ou palácios presidenciais (Equador, Chile, República Dominicana). Esses passeios são invariavelmente guiados e neles costuma-se aprender alguma coisa sobre a história e a política dos países.

DSC05611

No caso do Parlamento Suíço, foi interessante ir às câmaras onde se reúnem os representantes dos 26 cantões e do Conselho Nacional. No átrio do prédio há belos afrescos alusivos à peculiar história da Suíça, país que se formou a partir da união progressiva de comunidades alpinas (elas próprias agrupadas em cantões), mesmo com diversidade lingüística (falantes de alemão, francês, italiano e romanche).

A Suíça ainda tem reminiscências do sistema de democracia direta (praticada em alguns cantões), no qual os cidadãos com direito a voto se reúnem em uma assembléia e decidem, diretamente, os temas legislativos que lhes dizem respeito. Há, no Parlamento Suíço, uma grande tela que retrata isto.  

Outra curiosidade é o fato de que o Poder Executivo não é chefiado por um presidente ou um monarca mas por um colegiado: o Conselho Federal, com 7 membros. É um espécie de “presidência coletiva”.

DSC05643

Embora eu não tenha ficado fascinado por Berna, devo dizer que a cidade oferece uma boa gama de coisas (tanto antigas quanto modernas) para se ver em um dia ou dois. É inegável, porém, que Berna não está entre as principais atrações turísticas da Suíça, país que é mais lembrado em razão dos cenários naturais alpinos.

A Suíça tem 11 Patrimônios da Humanidade – 3 deles justamente naturais e nos Alpes.

2 respostas para “Cidade Antiga de Berna, Suíça – PH n.º 109”

  1. Ai que linda, João!! Venho todo dia aqui procurar sobre o Zentrum Paul Klee que vc falou que ia escrever e hj me deparei com essa beleza! Amei! Pois EU sou fascinada por BERNA mesmo sem ter estado lá….em breve…em breve…Que lindas fotos! Seu blog é lindo. Obrigada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *