Tannat

A uva tannat é a que o Uruguai decidiu chamar de sua e sempre que se pensa em vinho uruguaio logo vem à mente esta cepa.

A tannat é originária do sudoeste da França e foi introduzida no Uruguai no séc. XIX por Pascual Harriague, de origem basca, e se adaptou bem ao país. Curioso notar que no Uruguai a uva tannat também é conhecida por harriague.

O próprio nome tannat já evoca o fato de que os vinhos tendem a ser “tânicos”, ou seja, podem dar aquela sensação de “amarrar a boca”, o que, em excesso é um problema, mas os bons tannat uruguaios sabem equilibrar os taninos, deixando o vinho “potente”, perfeito para pratos gordurosos ou à base de carne.

Deixei para comprar as 4 garrafas permitidas no free shop do Aeroporto de Carrasco já que como estava só com bagagem de mão não poderia trazê-los ao check-in  por causa da chatíssima restrição a líquidos nas viagens internacionais.

Eu estava consciente de que a oferta de vinhos no Aeroporto de Carrasco não seria a festa que é no Aeroporto de Santiago, onde verdadeiras barganhas costumam aparecer e o limite de garrafas é 6. Vinhos bem razoáveis podem ser encontrados na faixa de 25 dólares em Santiago, mas em Montevidéu esta mesma faixa de qualidade – média – sobe para 40 dólares. 

Mesmo assim, minha “colheita” foi boa:

image

Da esquerda para a direita estão:

a) um J. Carrau Pujol 2006 da vinícola Juan Carrau (que também atua no Rio Grande do Sul), com corte (ou seja, mistura) de tannat e cabernet sauvignon;

b)um Pisano Arretxea 2004, também corte de tannat e petit verdot;

c) um Bouza parcela única 2009, tannat – este talvez precise “descansar” na garrafa ainda.

d) por curiosidade, trouxe um tannat fortificado (teor alcoólico mais alto), também da Pisano, chamado etxe oneko (que em basco significa “boa família”).

Havia outras opções no aeroporto – e, repito, com uma relação custo-benefício não tão grande como no Chile – e vi muita gente comprando o máximo possível para levar para o Brasil.

Agora é aquela coisa, consumir com moderação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *