Montenegro (Црна Гора) – 2013

20130909-234240.jpg

Montenegro (em montenegrino: Crna Gora ou Црна Гора) é um pequeno país dos Bálcãs (apenas 13,8 mil km² e 700 mil habitantes) que, historicamente, sempre foi muito ligado à Sérvia (3/4 dos montenegrinos são ortodoxos sérvios). A sua independência ocorreu apenas no ano de 2006, quando, por plebiscito, se deu a dissolução do Estado da Sérvia e Montenegro, por sua vez também oriundo da dissolução da Iugoslávia. Considerando-se apenas a data da independência, pode-se dizer que Montenegro é o segundo país mais novo do mundo (apenas o Sudão do Sul conquistou a independência depois, em 2011).

Montenegro quis separar-se definitivamente da Sérvia para lançar-se em direção à União Europeia, tanto que já adota por iniciativa própria (e sem autorização do Banco Central Europeu), o euro como moeda nacional. O país, embora diminuto, atrai muitos turistas e tem 2 Patrimônios da Humanidade: a região de Kotor (no litoral adriático) e o Parque Nacional Durmitor, inscrito ainda nos tempos iugoslavos.

A capital do país é a cidade de Podgorica (pron. podgôritsa), mas é um lugar que dizem ser pouco atraente. Eu separei um dia em Dubrovnik para passear em Montenegro, indo até a região de Kotor com carro alugado. A travessia da fronteira (não há Schengen por aqui) é tranquila e eu gostei bastante de ter percorrido a Baía de Kotor, assim como a própria cidade de Kotor e suas vizinhas Perast e Risan. Em especial, as montanhas que dão nome ao país são impressionantes. Gostei menos, porém, das cidades praianas de Budva e Sveti Stefan.

Ao contrário do que diz a propaganda oficial, Montenegro já não é mais segredo para ninguém e suas cidades já são bastante turísticas e preços elevados.