Grande Barreira na Austrália já perdeu quase metade de seus corais

Chegam informações de que a maior barreira de corais do mundo, situada na costa nordeste da Austrália (Estado de Queensland) está em um acelerado processo de retração.

Eu estive na Grande Barreira de Corais (Great Barrier Reef) em abr/2011. A descrição da ida a este Patrimônio da Humanidade pode ser vista aqui.

O Governo Australiano, porém, promete ações no sentido de reveter esta terrível perspectiva: http://edition.cnn.com/2012/10/03/world/asia/australia-great-barrier-reef-coral/index.html

Últimas fotos

Está na hora de terminar o assunto Austrália. Para virar esta página, resolvi publicar algumas fotos de modo a resumir a jornada por aquele país. Espero que tenham gostado do relato que fiz sobre a viagem à terra dos cangurus.

Sydney Opera House e Harbour Bridge

DSC02089

Centro e Torre de Sydney

 DSC02142

Bronte Beach em Sydney (tô ali no meio):

DSC02201

 DSC02234

Aquário de Sydney

DSC02491

Blue Mountains (NSW)

DSC02582

Kata Tjuta (NT)

DSC02763

Daintree National Park (QLD)

DSC02840

Grande Barreira de Corais (QLD)

DSC02915

DSC02913

PHOTO 132_exposure

Byron Bay (NSW)

DSC03078

Fraser Island (QLD)

DSC02962

DSC02980

Springbrook National Park (QLD)

DSC03174

Great Ocean Road (VIC)

DSC03277

Naracoorte Caves (SA)

DSC03289

Royal Exhibition Building (VIC)

DSC03341

Dragão

Em Melbourne fui ao excelente museu da História Chinesa na Austrália. Mais de 3% dos australianos são de descendência chinesa e a sua presença remonta ao século XIX com a corrida do ouro no sul do país. Em cidades como Sydney e Melbourne a presença oriental é notável.

DSC03333

Aprendi muita coisa neste museu. Uma das coisas que mais gostei foi a respeito do dragão chinês. Como eu nasci em 1976, “meu signo” no horóscopo chinês é o dragão e 2012 novamente vai ser o Ano do Dragão para os chineses.

No ocidente o dragão é símbolo de coisas terríveis. Na Bíblia ele representa um monstro apocalíptico, é um dos símbolos do diabo e guerreado, por exemplo, por São Jorge. O dragão é a própria representação do mal.

De acordo com a milenar cultura chinesa, porém, ocorre quase o contrário. O dragão na China é um ser benévolo, simboliza a sabedoria e controla o tempo, a água e o regime das chuvas – e não solta fogo. No Ano Novo Chinês o dragão desperta e desfila pelas ruas como símbolo de sorte e pedido de prosperidade para o ano que se inicia, sendo levado em procissão por várias pessoas. Até aqui em São Paulo, na Liberdade, o dragão desfila no ano novo chinês (que é em fevereiro) e vocês já devem ter visto o desfile do dragão chinês.

DSC03389

Mas o que a Austrália tem a ver com isto?

Durante a Revolução Cultural imposta pelo Partido Comunista Chinês proibiu-se a confecção de dragões, que foram destruídos em grande número, de forma que, ao longo dos anos, a arte de produzi-los foi pouco a pouco sendo perdida e esquecida na China, correndo o risco de desaparecer.

Neste meio tempo, a comunidade chinesa em Melbourne decidiu ter um dragão para chamar de seu. Uma delegação australiana foi à China e, de uma forma que não ficou clara para mim, conseguiram identificar e localizar um dos últimos artesãos que ainda sabia confeccionar o dragões chineses à moda antiga e encomendaram um exemplar, tomando o cuidado de burlar as proibições oficiais e de colher todas as informações para evitar que esta arte milenar se perdesse.

Com o tempo e principalmente a partir de Deng Xiaoping, as idiossincrasias do regime comunista chinês se amainaram e hoje a arte do dragão não mais corre risco.

De certa forma, assim, os chineses australianos contribuíram para manter vivo um aspecto importante da cultural chinesa. Este dragão, que evitou a extinção da espécie, está em exposição no museu chinês de Melbourne (foto abaixo).

DSC03387

Vídeos de cangurus

Eu já tinha visto os cangurus no Wildlife World em Sydney, mas nada como parar o carro e vê-los livres em um campo de golfe, como no caso em Anglesea, Victoria. Vi cangurus soltos em outras ocasiões também enquanto estava dirigindo.

 

Este aqui estava mais animado:

 

Vídeos de coalas até tentei fazer, mas sabe como é, eles são tãããão lentos que o vídeo fica enfadonho.

Pôr-do-sol em Uluru

Vou ser um pouco repetitivo. Mas em se tratando de Uluru, o lugar que mais gostei em toda a viagem, vou-me permitir. Eu fiquei muito, mas muito, maravilhado com a mudança de cores que Uluru apresenta durante o dia todo, especialmente durante o pôr-do-sol e também durante o amanhecer.

Uma informação fundamental quando se chega a Ayers Rock é saber o horário exato do pôr-do-sol. Todos se programam para estar nos pontos em que a visualização de Uluru é melhor, que são delimitados, inclusive separando quem está em ônibus e quem está com carros para facilitar o estacionamento.

Vou tentar reproduzir o fenômeno com fotos:

DSC02673

 DSC02682

DSC02688

DSC02692

DSC02708

DSC02712

Incrível, não acham?